Selante

O início da dentição mista ocorre com a erupção do primeiro dente permanente. Os dentes decíduos anteriores, incisivos centrais e laterais, são os primeiros a serem substituídos pelos permanentes; além disso, os primeiros molares permanentes começam a erupcionar.

Os primeiros molares permanentes são dentes muito frágeis. Eles se formam ainda durante a gravidez e sua calcificação é geralmente comprometida. Além disso, possuem sulcos profundos, o que favorece o acúmulo de resíduos alimentares, tornando-os extremamente suscetíveis à doença cárie. Por isso, recomenda-se a realização de selamento destes dentes o quanto antes.

Este processo preventivo também é indicado quando do aparecimento dos primeiros e segundos pré-molares e dos segundos molares.

O selante é um material resinoso e fluido; aplicado aos dentes, veda seus sulcos impedindo o desenvolvimento da doença cárie.

Este é um momento em que o acompanhamento do odontopediatra é muito importante.

Além do processo de aplicação de selante, é ele quem vai ensinar como realizar a escovação dental nesta nova fase da dentição, como fazer a passagem de fio dental e, principalmente, corrigir e motivar a criança.

A partir dos seis anos, a criança é capaz de realizar sua própria higiene bucal. Ela deve ser incentivada a fazê-lo, embora com a supervisão dos pais; à noite, a escovação deve ser feita pelos pais até que tenham certeza de que a criança executa o processo de forma correta e eficaz. Ao finalizar a troca de todos os dentes decíduos, a criança estará com a dentição permanente completa.

É preciso também estar atento à necessidade de correções ortopédicas e ortodônticas. Quanto mais cedo estes problemas forem diagnosticados, maior será a probabilidade de êxito neste processo.


erupção dos dentes

 

Voltar